Polícia

Polícia desarticula grupo comandado de presídio

Líder pretendia comandar assassinato de policiais e juízes
08/03/2018 - 22h:07min - Fonte: Daniela Lemes/Band-RS

Um integrante de uma facção do Vale dos Sinos foi quem procurou a Polícia Civil e entregou o planejamento do grupo. Em 28 dias de investigação, 12 pessoas presas e armamento pesado apreendido. O líder comandava de dentro do Presídio de Alta Segurança de Charqueadas, matar policiais e juízes.

O grupo é suspeito da morte de um agente do Centro de Atendimento Socioeducativo de Novo Hamburgo, em janeiro. O delegado de São Leopoldo, responsável pela investigação, Rodrigo Zucco, ressalta que um integrante da quadrilha confessou todo o planejamento. “Fomos procurados por um integrante desta facção que me relatou ter sido convidado a participar de um resgate de um apenado que iria depor na vara do júri”, diz Zucco. Além disso, ele ressalta que o informante também relatou a localização de grande parte da quadrilha, onde quatro maiores de idade e um menor foram presos.

A ideia da quadrilha, além de matar dois juízes, um delegado e um comissário do Vale dos Sinos, era de libertar o apenado da PASC durante o trajeto para uma audiência, segundo o delegado. Preso no Presídio de Alta Segurança de Charqueadas, Marcio Fabiano de Carvalho, conhecido como Gordo Márcio, tem mais de 50 anos para cumprir pena. O pedido da justiça gaúcha é que o apenado seja transferido para outro presidio, fora do Estado.

deixe seu comentário