Saúde e Bem Estar

Vigilância em Saúde confirma 82 novos casos de toxoplasmose

Ao todo são 353 ocorrências e mais de 1000 notificações às autoridades
19/05/2018 - 16h:33min - Fonte: Aristóteles Júnior/Band-RS

O 6º boletim de investigação de surto de toxoplasmose em Santa Maria confirmou o número de 353 casos da doença somente na cidade localizada na Região Central do Rio Grande do Sul. São 82 novas confirmações desde o último boletim, divulgado na semana passada.

Até agora, 1011 ocorrências foram notificadas às autoridades, sendo destas, 665 consideradas suspeitas. No entanto, ainda não há qualquer confirmação a respeito da origem do surto. De acordo com o oftalmologista Cláudio Silveira, referência no estudo da toxoplasmose no Brasil, a demora na descoberta da fonte de contaminação é comum.

“Nós temos que saber qual é a taxa, porque em Erechim toda a semana temos casos de toxoplasmose aguda. Nós não estamos diante de um surto em Erechim, porque é um número regular endêmico que a gente chama, que é um determinado número de pessoas que pega essa doença normalmente. Santa Maria deve ter seu número, se as pessoas que estão pegando realmente são novas e pertencem ao surto ou são aquelas que pegariam de qualquer maneira. Vamos dizer que 10 pessoas pegam todo mês em Santa Maria e, agora, tem 20 ou 30, aí fica claro que tem algo errado. Se são só aquelas 10 que normalmente já pegariam, então estamos fazendo confusão”, explica.

Dentre os casos de toxoplasmose confirmados por laboratório em Santa Maria, encontram-se 27 gestantes. Até o momento, foram registrados dois casos de morte fetal em decorrência da doença em mulheres com 36 e com 28 semanas de gestação. Há, ainda, um caso de aborto confirmado em um feto de 15 semanas.

O maior surto de toxoplasmose registrado, em escala mundial, aconteceu em 2001 no município de Santa Isabel do Ivaí, no Paraná. Na oportunidade foram registradas 426 ocorrências. Ou seja: faltam apenas 73 casos confirmados em laboratório para que Santa Maria tenha o registro de maior surto de toxoplasmose da história.

deixe seu comentário