Saúde e Bem Estar

Comer devagar pode emagrecer e ainda prevenir a obesidade

21/05/2018 - 15h:28min - Fonte: Metro Internacional

Ter calma na hora das refeições pode se tornar um fator decisivo para garantir uma vida saudável e ainda perder alguns quilinhos. O estudo conduzido pelos cientistas Yumi Hurst e Haruhisa Fukuda, da Universidade Kyushu de Ciências Médicas do Japão, analisou a relação entre velocidade na alimentação e obesidade em pacientes com diabetes.

O estudo monitorou os hábitos alimentares de aproximadamente 60 mil participantes com diabetes tipo 2, durante seis meses, e analisou dados do seguro de saúde e de check-up de cada participante, coletados em diferentes períodos.

Foram analisados em especial os hábitos de vida, como a velocidade que costumam fazer as refeições, o consumo de álcool, café da manhã e outros comportamentos, como um lanchinho fora de hora, pouco depois do jantar. Quem nunca?…

O resultado da pesquisa mostra que aqueles que comem devagar tendem a ser mais magros. “Comer mais lentamente inibe o desenvolvimento da obesidade”, afirma o estudo. Ou seja, comer devagar ou com velocidade normal torna o indivíduo menos propenso à obesidade em comparação aos que comem rápido. Resultados apontaram ainda que não acelerar demais na hora das refeições pode ajudar na redução do IMC (Índice de Massa Corporal) e na circunferência da cintura.

De acordo com a pesquisa, as pessoas que consumiram refeições sem muita pressa se mostraram 29% menos propensas a se tornarem obesas quando comparadas às mais apressadinhas. Entre os mais lentos, a probabilidade de obesidade é ainda menor: 42%.

Outro fato interessante foi o efeito da mudança de hábito, observado em alguns participantes que diminuíram o ritmo à mesa durante o período do estudo. Resultados apontaram uma tendência de perda de peso e de circunferência na cintura ao longo do tempo.

Limitações

Embora o estudo reconheça certas deficiências, como o fato de que a velocidade da alimentação foi autorrelatada e subjetiva, e apenas as pessoas com diabetes tipo 2 foram incluídas, os cientistas afirmam na pesquisa que as mudanças nos hábitos alimentares, como redução na velocidade ao comer, podem melhorar a saúde, combatendo a obesidade, IMC e circunferência da cintura.

“As intervenções destinadas a alterar os hábitos alimentares, tais como iniciativas educativas e programas para reduzir a velocidade da alimentação, podem ser úteis na prevenção da obesidade e na redução do risco de doenças não transmissíveis.”

5 dicas para comer melhor

  • Reduza os líquidos
    Beber muito líquido durante a refeição faz  diluir o suco gástrico, dificultando a digestão. E também altera o “fluxo” da comida, o que  pode prejudicar a mastigação completa.
  • Coma devagar
    A nutricionista Carol Faria conta que comer devagar emagrece, pois o cérebro demora cerca de 20 minutos para transmitir a sensação de saciedade e também para comunicar que não precisa mais de comida. Essas e outras dicas ajudam e pegar mais leve na hora das refeições.
  • Mastigue bem
    A nutricionista diz que mastigar bem ajuda ainda a fazer com que o alimento chegue ao organismo em sua menor parte, e assim não sobrecarrega o corpo.
  • Vá com calma
    Mastigue bem ao comer, pois isso facilita o processo de digestão, que já se inicia na boca, onde os alimentos são misturados com enzimas e saliva. Além disso, melhora o trânsito intestinal. Engolir mais vezes pode diminuir também a sensação de barriga inchada.
  • Preste atenção na comida
    Comer devagar permite sentir mais o sabor dos alimentos, e também o aroma de forma mais prolongada. E quando prestamos mais atenção à comida, ingerimos somente o necessário.

deixe seu comentário