Região

Pedágios da região sul serão auditados pelo TCU

Proposta de Fiscalização e Controle, aprovada na Câmara dos Deputados, determina que o órgão avalie se o valor cobrado é excessivo
11/07/2019 - 14h:43min - Fonte:

O Tribunal de Contas da União (TCU) fará uma auditoria nos contratos das cinco praças de pedágios espalhadas ao longo da BR-116 e da BR-392, no sul do Estado. O objetivo é avaliar se o valor cobrado é excessivo. A Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) foi aprovada na quarta-feira (10), na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados, em Brasília. 

No levantamento realizado por Branco, uma informação aponta que um motorista que viaja de carro entre Porto Alegre e Rio Grande paga mais em pedágios do que se fosse até Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. 

Com o auxílio de um site que monitora pedágios de praças de todo o Brasil, foi simulada uma viagem entre Porto Alegre e Rio Grande e entre Porto Alegre e as demais capitais do país. Verificou-se que é mais barato ir a Florianópolis, Curitiba e Campo Grande do que ir de Porto Alegre a Rio Grande ou a Jaguarão. 

Ecosul / divulgação
 
Auditoria será nos contratos das cinco praças de pedágios espalhadas ao longo da BR-116 e da BR-392. Foto: Ecosul / Divulgação

Para que sejam percorridos os pouco mais de 300 quilômetros que separam Rio Grande da Capital, um carro de passeio paga R$ 36,90 em pedágios. Quem se desloca até Florianópolis (SC) gasta R$ 15,90, em um trajeto total de 457 quilômetros. Até a Curitiba (PR), paga-se R$ 26,70 para percorrer 746 quilômetros. Quem vai a Campo Grande (MS) paga R$ 34 para percorrer uma distância total de 1,4 mil quilômetros.

deixe seu comentário