Carros e Motos

Novo Onix Sedã será lançado nesta quinta em Porto Alegre

Confira imagens do novo carro da GM que foi flagrado em carreta carregada com exemplares do modelo circulando nesta terça-feira (10), nas proximidades da fábrica em Gravataí
10/09/2019 - 16h:15min - Fonte: GaúchaZH

Produzida na fábrica de Gravataí, uma versão sedã do Onix deve ser a nova aposta da General Motors (GM) no mercado brasileiro. O modelo será lançado em evento da montadora na próxima quinta-feira (12), em Porto Alegre. O veículo começou a ser fabricado na planta gaúcha há pouco mais de uma semana e alguns exemplares já estão sendo retirados da montadora dias antes da divulgação oficial. Nesta terça-feira (10), uma carreta repleta de automóveis foi flagrada saindo da indústria em direção à Capital. Eles estavam com a logomarca e o nome tapados. 

Terceiro veículo feito na unidade do Rio Grande do Sul, que também responde pelos carros Prisma e Onix, o lançamento vem para concorrer com o Hyundai HB20 e o Ford Ka Sedã, na percepção de consultores do setor automotivo. Além disso, o novo sedã da GM disputará um nicho que conta com outros veículos produzidos pela própria marca, casos de Cobalt, Cruze e Prisma. Raphael Galante, da consultoria Oikonomia, aposta na descontinuidade de algum dos modelos hoje fabricados. 

— A dúvida é como esse novo carro vai entrar (no mercado). A GM terá quatro carros sedãs numa faixa de R$ 45 mil a R$ 90 mil e um pode canibalizar o outro. Provavelmente algum seria descontinuado, eu apostaria no Cobalt — projeta. 

Modelo será o terceiro a ser produzido na planta de Gravataí 

Galante acredita que o terceiro carro a sair da GM gaúcha poderá atrair tanto o consumidor habitual de sedãs, como aquele que inicialmente teria preferência pelo Onix tradicional, o carro popular mais vendido no Brasil há quatro anos. Neste sentido, o novo modelo tentaria pegar carona na popularidade do principal produto da montadora atualmente.  

O professor Antônio Jorge Martins, que coordena cursos na área automotiva na Fundação Getulio Vargas (FGV), constata que todo lançamento acaba mexendo com o mercado e não deve ser diferente com o novo sedã da GM.  

— A briga que existe hoje no mercado tende a se acirrar — projeta. 

Carro será o quarto modelo sedã da GM no mercado brasileiro

A conectividade deve ser um dos diferenciais do automóvel. O jornalista Gilberto Leal, especializado no setor automotivo, lembra que este será o segundo carro da empresa com internet wi-fi a bordo e deverá ficar em um patamar de preço acima do Prisma.  

— Esse novo carro é mais sofisticado, maior e com mais tecnologia — resume.  

A versão sedã do Onix vem sendo testada nos últimos meses pela GM. Diversas pessoas relataram ter visto o novo veículo circulando pelas ruas de cidades brasileiras. Em Porto Alegre, um exemplar adesivado foi avistado no final de agosto percorrendo a avenida Castelo Branco.  

Ronaldo Bernardi / Agência RBS
Modelo adesivado foi visto circulando por Porto Alegre, no final de agosto. Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS

Carro deve chegar ao mercado na próxima semana 

Após o lançamento oficial, na quinta-feira, a tendência é de que a partir da próxima semana o veículo esteja disponível nas concessionárias de todo o país. O vice-presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Rio Grande do Sul (Sincodiv-RS), Tarso Zanatta, estima que o Onix sedã poderá custar em torno de R$ 75 mil. 

— É um carro que virá com muita tecnologia. A GM está remodelando seus produtos e isso vai ter reflexos em toda a cadeia automobilística. Os produtos vão ter um novo conceito — aponta. 

A perspectiva é de que a novidade possa servir para manter o terceiro turno de trabalho na fábrica de Gravataí. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do município, Valcir Ascari, relata que o acordo com a direção da empresa para a manutenção das atividades no período vence em outubro. 

Conectividade deve ser um dos diferenciais do carro

Caminhão "cegonha" foi flagrado nas proximidades da fábrica, em Gravataí. Foto: Isadora Neumann / Agência RBS

— O carro é bonito e, se vender bem, vai ser bastante interessante. Nossa perspectiva é de que o terceiro turno se mantenha depois de outubro — afirma Ascari.  

Ascari acredita que, conforme a aceitação do carro no mercado, a montadora deverá realizar mais contratações. Hoje, a GM e seus sistemistas contam com cerca de 3 mil empregados.

deixe seu comentário