Empregos e Carreiras

Carteira de Trabalho em papel deixa de ser emitida no RS a partir desta sexta

Trabalhadores terão cadastro apenas na versão digital do documento
13/12/2019 - 16h:53min - Fonte: Correio do Povo

A Carteira de Trabalho e Previdência Social em papel deixou de ser emitida nesta sexta-feira em todo o Rio Grande do Sul. O serviço de encaminhamento do documento foi encerrado nas 1208 agências Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (Fgtas/Sine) e unidades Balcão Cidadão espalhadas pelo Rio Grande do Sul. A determinação de extinguir a emissão da carteira de trabalho em papel é da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio Grande do Sul (SRTE).

A partir da próxima segunda-feira, 16 de dezembro, os trabalhadores só terão acesso à versão digital do documento. Serão encaminhadas carteiras físicas apenas para trabalhadores contratados por microempreendedores individuais até janeiro de 2020 e órgãos públicos e organizações internacionais até abril de 2020, conforme prazo de obrigatoriedade do eSocial.

A coordenadora do Departamento de Relações com o Mercado de Trabalho da Fgtas, Ana Rosa Fischer, disse que a mudança atende à portaria nº 1.065, publicada no Diário Oficial da União em 24 de setembro de 2019, que estabelece que a Carteira de Trabalho digital é equivalente à versão física. Com isso, a nova versão está previamente emitida a todos os inscritos no Cadastro de Pessoas Físicas, o CPF, sendo necessária apenas a habilitação. Segundo Ana Rosa, os funcionários estarão à disposição nas agências da Fgtas/Sine auxiliando os trabalhadores nas suas dúvidas a respeito da carteira digital e auxiliando na ativação do documento no telefone celular ou no computador.

Leia também: "Jiboião" passa por avaliação e poderá ser internado em breve

Para a emissão da carteira de trabalho digital, as pessoas precisam levar um documento com foto ou CPF até as agências da Fgtas/Sine. Na manhã desta sexta-feira, muitas pessoas que estavam na agência do Tudo Fácil, na avenida Borges de Medeiros, no Centro Histórico de Porto Alegre, não sabiam da extinção da carteira de trabalho de papel. A técnica em administração, Paola Silveiro, afirmou que deveria ser mantida a carteira de trabalho em papel. "Poderiam ser mantidos os dois modelos", destacou. Ela afirmou que deveria ter sido feita uma melhor divulgação do modelo da carteira digital pelo governo federal.

A dona de casa Ana Cláudia Machado, mãe da jovem Pâmela, também reclamou do fim da carteira de trabalho em papel. "Existem pessoas que ainda não sabem mexer com o telefone celular. Considero uma medida muito radical terminar o documento impresso", ressaltou. Segundo Ana Rosa, a orientação é para que as atuais carteiras de trabalho em papel sejam guardadas, como medida preventiva. O acesso à Carteira de Trabalho digital pode ser feito por meio de computador ou telefone celular com conexão de internet, no site do governo federal ou baixado, gratuitamente, pelo aplicativo disponível nas lojas virtuais Play Store e App Store.

deixe seu comentário