Esporte

Coudet defende volta do futebol em meio à pandemia: "Temos de aprender a conviver"

Técnico argentino diz que é possível retomar competições de acordo com exigências de autoridades
29/06/2020 - 10h:11min - Fonte: Globo Esporte/Eduardo Deconto

O Inter abre nesta segunda-feira a nona semana de trabalhos em meio à pandemia do coronavírus num clima de ansiedade geral pela retomada do Campeonato Gaúcho. Um desejo expresso pelo técnico Eduardo Coudet. O treinador se posiciona favoravelmente à volta dos jogos e diz ser possível realizar competições dentro dos limites dos cuidados exigidos pelas autoridades.

O argentino evita estipular ou até mesmo cogitar uma data para a volta do futebol em solo brasileiro. Mas Coudet ressalta que será necessário que a sociedade aprenda a conviver com as restrições impostas pela pandemia até que o coronavírus seja de fato controlado.

- Se forem cumpridos os protocolos das autoridades de cada lugar, creio que se pode voltar. Mas com os cuidados que as autoridades entendam ser necessários. Sobre quando, é muito difícil para todos falarem. Entendo que temos de aprender a conviver com isso até que isso desapareça, porque também não há data para que termine. Seguramente, tendo todos os cuidados que nos pedem as autoridades, creio que se pode voltar - afirma o treinador.

Até o momento, o Campeonato Carioca é o único que já foi retomado em solo brasileiro. No âmbito gaúcho, porém, a volta do Gauchão parece um desejo cada vez mais distante. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) desenhou um protocolo que trabalhava com o dia 19 de julho como data para reiniciar o estadual.

A posição das autoridades se dá pelo aumento do número de regiões em bandeira vermelha - classificação estadual para locais de risco alto de contágio de Covid-19 e baixa capacidade do sistema de saúde. Apenas Pelotas está com bandeira laranja, das seis cidades sugeridas pela FGF para concluir o Gauchão.

A retomada do futebol é um passo além na pretensão mais "urgente" do treinador. Coudet também espera que seja possível retomar os treinos coletivos nos próximos dias.

- Os coletivos são fundamentais. É onde você relaciona tempo, espaço, decisão de jogo. Encontra um cenário real. É uma necessidade importantíssima. Tomara que o mais rápido possível possamos ter treinos coletivos. É difícil só treinar sem poder jogar. Creio que seria mais que necessário, mas sinto que tomamos todos os cuidados possíveis. Os testes demonstram. Não tivemos problemas. Que o mais rápido volte - diz o treinador.

O Inter se reapresenta para trabalhos na manhã desta segunda-feira e abre a nona semana de treinamentos em meio à pandemia do coronavírus. Não há data marcada para a volta do Gauchão.

A editoria Esporte tem o apoio do Vencato Casas - Realizando Sonhos

deixe seu comentário